<$BlogRSDURL$>
Doidimais Corporation
Pesquisa personalizada
segunda-feira, agosto 30, 2004
 

PAISAGENS BUCÓLICAS
(ao som de O Rappa - Rodo Cotidiano)

Apenas ela, dentre todas, ela - jóia tão rara- o compreendera. Ele era insano, claro. Sua personalidade única se manifestava até mesmo em pequenas expressões cotidianas. Ele tinha seu próprio jeito para perguntar as horas, pronunciava certas palavras de um jeito só seu, cantarolava músicas com as quais ninguém mais se importava, contava piadas internas mesmo que não houvesse ao redor ninguém mais capaz de entendê-las. Alguns chamavam-no esquisito ou mesmo bizarro. Outros, aqueles que queriam agradar, diziam-lhe autêntico - pois havia quem gostasse. A maioria - quase todos- apenas olhava uns para outros com rostos expressando o desconforto com aquele de personalidade tão singular. E terrivelmente tão... tão... sóbrio!

U-ô-ô-ô, my brother
U-ô-ô-ô, my brother
U-ô-ô-ô, my brother
U-ô-ô-ô, my brother

Mas ela - ah! - ela o entendera¹. E numa quente sexta-feira de primavera, eles estiveram nos braços um do outro. E ele descobriu o sabor de lábios, e se regozijou.

Mas o que somente a paixão pode fazer compreender é esquecido quando esta se apaga. Paixão e razão nunca foram opostas. Nem sequer complementares. São apenas manifestações diferentes de um mesmo espírito. E o que é construído pelas duas juntas, por mais belo que seja, com facilidade se desfaz se uma rompe a aliança.

A idéia lá comia solta
Subia a manga amarrotada social
No calor alumínio
nem caneta, nem papel- uma idéia fugia
Era o rodo cotidiano, era o rodo cotidiano
Espaço é curto
quase um curral
na mochila amassada
uma quentinha abafada
meu troco é pouco é quase nada
meu troco é pouco é quase nada

E em pouco tempo ela se esqueceu do que sabia, porque a paixão que lhe iluminava o pensamento a abandonou. Pois a distância e o tempo são para a paixão como o vento para a fogueira: extingüe a pequena e reacende e abrasa a grande. E desta historinha totalmente fictícia se apreende uma importante lição:

A obsessão que a grande maioria das pessoas têm em serem normais - lançando o máximo de esforços para imporem suas personalidades e preferências sem serem taxados de estranhos - é saudavelmente abandonada pelos que nela não vêem graça nenhuma.

U-ô-ô-ô, my brother
U-ô-ô-ô, my brother
U-ô-ô-ô, my brother
Ô-ô-ô-ô, my brother

Obviamente, esta lição também não pode ser aprendida com a razão somente. Mas já dizia Olavo Bilac:

"Pois sabei que é por isso que assim ando:
Que é dos loucos somente e dos amantes
Na maior alegria andar chorando."

***

Por outro lado, existe ela. Esta ela não é a mesma ela de antes. Oh não, ela é diferente. É tudo - tudo - o que ele poderia desejar, e muito mais - com certas gratificações extras muito bem-vindas e bem colocadas no lugar.

Mas é inalcançável. Um dos maiores arrependimentos dele é não ter arriscado na única boa oportunidade que teve para tê-la nos braços. Mas ele era à época inda mais tolo. E agora é prudente demais para não perceber a intransponível distância entre os dois.

Não se anda por onde gosta
mas por aqui não tem jeito, todo mundo se encosta
Ela some no ralo de gente
Ela é linda, mas não tem nome
É comum e é normal
Sou mais um no Brasil da Central
Da minhoca de metal que corta as ruas
como um Concord apressado, cheio de força
Voa, voa mais pesado que o ar
o avião do trabalhador

E ele tenta usar da razão para se convencer a não ficar deprimido por isso. "Não posso chorar por não tê-la", pensa sobre a garota que viu em sua frenta tantas vezes, "seria o mesmo que chorar por não ter a Gisele Bündchen".

Imaginem um personagem assim, gente?

***

Não há lugar mais cinematográfico do que um campo gramado à noite, com o céu acobertado de estrelas. Nem sequer mais aconchegante - pode algo ser tão acolhedor quanto um manto estrelado?

U-ô-ô-ô, my brother
U-ô-ô-ô, my brother
U-ô-ô-ô, my brother
Ô-ô-ô-ô, my brother



¹ Á maneira de Edgar Allan Poe.
 

Peixes:
Comments: Postar um comentário
A corporação mais lucrativa, subversiva e informativa do planeta. Doidimais Corporation- expandindo pelo mundo para que você expanda o seu. Doidimais Corporation- ajudando você a ver o mundo com outros olhos: os seus. Doidimais Corporation- a corporation doidimais. doidimaiscorporation[arrouba]gmail[ponto]com

ARQUIVOS
Fevereiro 2004 / Março 2004 / Abril 2004 / Maio 2004 / Junho 2004 / Julho 2004 / Agosto 2004 / Setembro 2004 / Outubro 2004 / Novembro 2004 / Dezembro 2004 / Janeiro 2005 / Fevereiro 2005 / Março 2005 / Abril 2005 / Maio 2005 / Junho 2005 / Julho 2005 / Agosto 2005 / Setembro 2005 / Outubro 2005 / Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Maio 2006 / Junho 2006 / Agosto 2006 / Março 2007 / Maio 2007 / Junho 2007 / Dezembro 2007 / Março 2008 / Maio 2008 / Junho 2008 / Agosto 2008 / Março 2009 /


Powered by Blogger