<$BlogRSDURL$>
Doidimais Corporation
Pesquisa personalizada
sábado, abril 24, 2004
 
CONSIDERÁVEIS CONSIDERAÇÕES ACERCA DAS MESMAS

Ontem, enquanto lanchava, chegando da aula, tive umas três idéias para textos. Acabei perdendo duas - isso que dá não anotar. Isso de ter uma idéia e perder já aconteceu comigo várias vezes.

A propósito, lembro que a idéia restante surgiu por ocasião de assistir na TV mais uma daquelas propagandas de partidos políticos. Desfilavam aqui e ali discursos totalmente patéticos, carregados de chavões e sem nenhuma energia, proferidos por sóbrios (ou não?) homens de terno velhos e caducos. Daí a idéia de uma dissertação sobre isso.

Mas aí eu penso nas mais de sessenta idéias para textos, até agora nunca aproveitadas, que descansam em meu winchester. Formam uma coleção de sentenças - algumas, meros trocadilhos ou combinações legais de fonemas; outras, pontos interessantes que renderiam um punhado de parágrafos; outras ainda, bases para longos textos cheios de encadeamentos - que poderiam me proporcionar alguma satisfação intelectual, como vários de meus textos já fizeram.

Será que eu deveria me importar em ficar acumulando mais idéias, como um mercantilista cego? Não seria mais interessante começar a transformar todas aquelas sentenças acumuladas em diversas dissertações desenvolvidas ( e delatadoras, denodadas, depravadas, destiladas, discernentes, dissectoras e denotativas, na medida do possível*), como um capitalista que investe no que têm?

Outro fator complicador reside no fato de que posso sempre esrever neste blog meramente relatando algo que aconteceu comigo, sem lançar luz no assunto, como pode ser observado em alguns dos posts anteriores. Não digo que isso é poder escrever sem inspiração, mas pelo menos é escrever sem a inspiração a qual estou acostumado.

Uma hipótese que espero comprovar empiricamente é a de que quanto mais escrevo mais idéias tenho - algo que acontecia pelo menos durante os sete meses em que escrevi o meu primeiro e por enquanto único livro, o Tantos & Quantos.

Queira o destino que sim.

***

( * Este na medida do possível corre o risco de se tornar em grande medida, porque meu professor de História das Internações Relacionais só fala isso, e eu sempre acho engraçado. Não porque ele seja gordo e obeso, mas meramente porque a combinação dos fonemas me é agradável)
 

Peixes:
Comments: Postar um comentário
A corporação mais lucrativa, subversiva e informativa do planeta. Doidimais Corporation- expandindo pelo mundo para que você expanda o seu. Doidimais Corporation- ajudando você a ver o mundo com outros olhos: os seus. Doidimais Corporation- a corporation doidimais. doidimaiscorporation[arrouba]gmail[ponto]com

ARQUIVOS
Fevereiro 2004 / Março 2004 / Abril 2004 / Maio 2004 / Junho 2004 / Julho 2004 / Agosto 2004 / Setembro 2004 / Outubro 2004 / Novembro 2004 / Dezembro 2004 / Janeiro 2005 / Fevereiro 2005 / Março 2005 / Abril 2005 / Maio 2005 / Junho 2005 / Julho 2005 / Agosto 2005 / Setembro 2005 / Outubro 2005 / Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Maio 2006 / Junho 2006 / Agosto 2006 / Março 2007 / Maio 2007 / Junho 2007 / Dezembro 2007 / Março 2008 / Maio 2008 / Junho 2008 / Agosto 2008 / Março 2009 /


Powered by Blogger